Que vinho fica bem com pizza?

Vamos pensar juntos:


Harmonizar o preço da pizza com o preço do vinho escolhendo um baratinho?


Vinho leve ou encorpado? Branco ou tinto? Espumante ?


Não, não… Tinto?


Bom, precisaremos pensar..mesmo que seja uma simples pizza de mussarela.


E a resposta é: pizza, assim, sem recheio, não existe. Existe pizza margherita, de aliche, de mussarela de búfala, de azeitonas, de calabresa, incontáveis estilos, mas como é que sabemos se um vinho que estamos bebendo pode combinar com a pizza que pedimos no delivery ou em uma cantina?


A resposta é – como a maioria das respostas no mundo do vinho – depende, neste caso depende do recheio


A lenda do queijo e do vinho tinto
Essa historia de queijo e vinho tinto no inverno é um pesadelo..raramente combinam mas isso é assunto pra uma outra matéria. Particularmente eu acho que pizzas que têm como ingrediente principal o queijo devem ser acompanhadas de vinho branco. Eu sei, eu sei, pode soar estranho, mas se pensarmos bem, é a melhor coisa. O queijo é cremoso, de sabor não muito evidente, é mais amanteigado, derretido. E por isso eu acho que, ficaria bem com um vinho de alguma uva branca com bom corpo que tenha passado por algum tempo em barricas de carvalho que dará mais cremosidade e realçar o sabor. A chardonnay argentina e chilena, a torrontés e a chenin blanc são bons exemplos.

Toques mais salgados = tintos leves
Chegamos nos salgados que pena algo mais italiano. Azeitonas, alcaparras, berinjelas e tomates secos temperados já pedem tintos por si só. Tintos leves, que podem ser tomados frescos são boas opções. E a Itália tem ótimos exemplares: Valpolicella, Bardolino (ambos do Vêneto), os Chianti mais simples e vinhos do sul da Itália também são ótimas opções. Todos têm um toque de taninos e uma ótima acidez para acompanhar o sal pronunciado destes ingredientes.

Embutidos em geral = tintos mais encorpados
Estes embutidos são temas mais complexos – calabresa, presunto parma, presunto cozido, javali, salaminho, pedem um tinto com mais corpo. A Itália ainda tem bons acompanhantes: os vinhos da uva sangiovese com um pouco de passagem por barrica de madeira ou os vinhos do sul da Itália mais encorpados (das uvas nero d’avola ou primitivo) são perfeitos. Fora de lá, regiões com cultura italiana como a Argentina, o Brasil e o Uruguai têm boas opções. As uvas cabernet sauvignon e tannat são tânicas e com bom corpo, e agüentam bem o toque de pimenta que estes embutidos carregam.
.
O queridinho catupiry e seus amigos = vinhos de pouco álcool
Nunca vi ninguem gostar tanto de catupiry como nós de São Paulo. Já vi catupiry misturado até em carne seca mas ele é usado predominantemente com milho, frango, palmito, tudo muito brasileiro. Aqui, a dica é pegar bem leve – principalmente porque provavelmente voce vai comer estas pizzas no domingo e segunda-feira é dia de preto no branco e ninguem quer acordar com a barriga pesada. Vinhos de baixa graduação alcoólica, poucos taninos e muita fruta são os mais apropriados. Beaujolais, pequenos Bordeaux, sul da França, Alentejo e Península de Setúbal em Portugal, as regiões de Toro e Jumilla na Espanha têm todas elas vinhos leves, cheios de fruta e com gosto de sol, de boa maturidade.

Pizza, vinhos e amigos: A informalidade deve reinar
Mesmo com todas estas dicas o que vai mandar são os amigos. Harmonizar é interessante mas não leve tão a sério e nem pense muito. Curta o momento, a pizza e o vinho não harmonizar, relaxe, simplesmente deguste-o sem pretensões afinal de contas não tem jeito mais saudável e gostoso que começar uma semana do que terminar a anterior com pizza, um bom vinho e seus melhores amigos.

Saúde e até a próxima

2 comentários:

Andre Martin disse...

Não adiantou nada eu comentar lá embaixo, ontem, quando ainda estava aqui em cima... Acho que você nem viu os comentários dos seus posts antigos antes de postar um novo...

pizzagoals disse...

Realmente gostei do seu post, estou fazendo um sobre isso e destaquei suas opiniões lá.

Vale a pena experimentar